Coleta Seletiva - Destinação

O primeiro passo quando pensamos na questão do lixo, o mais difícil de equacionar e o que vai demandar maior pesquisa, é a destinação. Afinal de que adianta separar se não conhecemos o processo como um todo? Para onde vai o nosso lixo depois que o lixeiro passa? Há alternativas? O que fazer com o lixo separado? As alternativas de destinação atuais são ambientalmente satisfatórias? Como poderia melhorar? O que eu posso fazer? Todas essas são perguntas altamente pertinentes que devem preceder qualquer iniciativa relativa a lixo. Este deve ser o fio condutor tanto de um trabalho escolar quanto de uma proposta de logística. Afinal, se queremos participar devemos conhecer a fundo o processo de nossa cidade. Essas perguntas nos instrumentalizam para a mudança com os pés no chão. Costumamos dizer que o romantismo é muito prejudicial para o meio ambiente pois alguns indivíduos, munidos da mais genuína boa vontade, eventualmente, ignoram o processo e acabam interferindo de maneira não durável ou afastada dos reais pressupostos, o que deixa uma imagem de insucesso que vai comprometer a próxima ação em meio ambiente. Todos vão achar que "isso não dá certo". Isso acontece com freqüência, não é mesmo?

Não existem respostas universais.

Mas uma coisa é fato: quando um programa alia o aspecto ambiental ao aspecto social - com a doação dos recicláveis para uma cooperativa ou associação de Catadores de materiais recicláveis, Catadores históricos que, através de sua organização, contribuem para o aumento dos índices de reciclagem do Brasil sem nenhum custo para a administração pública - alcança uma muito maior adesão por parte das pessoas que percebem a oportunidade de, além de se adequar ambientalmente, promover a geração de trabalho e renda para esses atores históricos.

A doação dos recicláveis para catadores organizados apóia a organização desse segmento e confere ao programa uma dupla motivação: ambiental e social.
Experimente e verá.
 
Para saber o contato de cooperativas de Catadores do Rio de Janeiro clique aqui
 
Para saber o contato de cooperativas de Catadores de todo o Brasil entre em contato com o Movimento Nacional dos Catadores www.MovimentodosCatadores.org.br pelo telefone (11)3399-3475; Ou pelo site www.rotadareciclagem.com.br
 
Pólita Gonçalves